Será?

23:10

É manhã. Estou na igreja. Hora de escola dominical. As aulas são sempre cheias e pautadas na Palavra de Deus, sem invencionices e besteiróis. Somos ensinados a pensar e analisar tudo, conforme os Bereianos. A aula foi ótima, como sempre. Pausa para o lanche.

Hora do culto. Você não verá levitas, gritos, shofar ou qualquer coisa "extravagante". Não tocamos mantra e nada que contenha as palavras: chuva, fogo, incendeia, restitui, desesperado, apaixonado, eu quero, eu determino ou que seja teologicamente equivocado. As músicas são pura poesia. Belas e profundas. Nos fazem pensar, refletir e adorar a Deus. Você não verá ninguém querendo aparecer mais que o outro, cantar melhor, tocar melhor. Aqui, todos somos um e , em conjunto, cada um faz a sua parte, que é igualmente importante e valorizada. Na pregação, você não ouvirá o pastor exigindo ou determinando que Deus dê nada. Ele não dirá que para você ser "abençoado" precisa dar uma oferta "generosa". Não falará o que Deus não disse e não revelará o que Deus não revelou. Ouvirá sim, a Palavra genuína, simples, mas capaz de penetrar no mais profundo do ser e...transformar. E se você estiver precisando de um conselho, o pastor estará lá para lhe ajudar ou somente para te ouvir, se este for o caso. Os irmãos também.

As pessoas são solícitas umas com as outras. Dispostas a ajudar sempre que estiver ao seu alcance fazer algo de bom pelo outro e a única "panelinha" que você verá será aquela que fica na cozinha. Não há disse me disse e nem fofoquinhas. O convívio é prazeroso e agradável com todos.

Bom, isto tudo que escrevi é como eu gostaria que a igreja fosse, mas não é. Será que estou divagando demais? Utopia? Sei que a Igreja é feita de pessoas falhas, como eu e você, mas se um dia você encontrar uma igreja assim, por favor me avise. Vou correndo para lá.

You Might Also Like

6 comentários

Seguidores

Follow by Email