Barcos de Papel

22:45


"Todos os dias eu lanço meus barcos de papel na corrente do riacho.
Escrevo o meu nome e o da minha aldeia em grossas letras negras.
Espero que alguém em algum país distante encontre meus barcos e saiba onde estou.
Eu carrego os meus barcos com flores de "shiuli" do nosso jardim, esperando que esses brotos da manhã serão levados à praia sem embaraços, à noite.
Lanço os meus barcos de papel e olho o céu, vendo as pequenas núvens errantes com as suas velas brancas e enfunadas.
Não sei qual o piloto que as envia pelo céu, mergulhadas no ar e corra com elas.
Quando vem a noite e escondo a cabeça entre os braços, sonho com as minhas naus de papel que vão velozes sob as estrelas da meia noite.
As fadas do sonho navegam nelas. A carga dos barquinhos é o cesto florido das fadas, cheio de sonhos."

Tagore

You Might Also Like

0 comentários

Seguidores

Follow by Email