quarta-feira, julho 21, 2010

Coffe Book (6)



Se você, assim como eu, só conhecia C. S. Lewis por ter visto o filme As Crônicas de Nárnia - O leão, a feiticeira e o guarda-roupa, está precisando ler este livro. Lewis  foi convidado pela BBC, durante a Segunda Guerra Mundial, para fazer algumas palestras pelo rádio. Cristianismo Puro e Simples reúne essas palestras e se tornou um dos clássicos de sua obra, que aliás, vai muito além dos livros que compoem As Crônicas de Nárnia. Uma das coisas interessantes da vida de Lewis é que, além dele ter sido ateu durante  muitos anos, era também contemporâneo e amigo de outro grande escritor, que muitos só conheceram também a partir das telas de cinema, J. R. R. Tolkien.

Trechos:

"O prazer do orgulho não está em se ter algo, mas somente em se ter mais que a pessoa ao lado. Dizemos que uma pessoa é orgulhosa por ser rica, inteligente ou bonita, mas isso não é verdade. As pessoas são orgulhosas por serem mais ricas, mais inteligentes e mais bonitas que as outras. Se todos fossem igualmente ricos, inteligentes e bonitos, não haveria do que se orgulhar. É a comparação que torna uma pessoa orgulhosa: o prazer de estar acima do restante dos seres."

"Por outro lado, será que o que um homem faz quando é pego com a guarda baixa não é o melhor sinal de que tipo de homem ele é na realidade? Não é a verdade que sempre se evidencia quando o homem não tem tempo de vestir seu disfarce? Se existem ratos no porão, a melhor maneira de apanhá-los é entrando no local de sopetão. A entrada repentina não cria ratos, apenas os impede de se esconder."

"Nada que você não deu chegará  a ser verdadeiramente seu. Nada que não tiver morrido chegará a ser ressuscitado dos mortos."

2 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

Li esse clássico do Lewis há alguns anos. Agora vou mergulhar no universo das Crônicas de Nárnia.

abraços

Cristina Danuta disse...

Esse foi meu primeiro contato com os escritos de Lewis. Ele é sensacional. Agora quero comprar "Cartas de um diabo a seu aprendiz", "Os quatro amores" e "A abolição do homem". Depois passo paras as Crônicas. =)

Abraços