Só o que me interessa

00:34


Eu nunca consegui ter agendas. Sempre que comprava uma e começava a anotar os compromissos e afazeres, depois de certo tempo, ou eu não escrevia mais ou escrevia muito esporadicamente. Não conseguia anotar compromissos e cumpri-los à risca. O quarto ficava entulhado de agendas semipreenchidas. A culpa era minha sombra. Meu erro era que eu queria fazer coisas demais.



Talvez quisesse viver a vida com hora e dia marcado. Os relógios, a figura do passar do tempo, sempre me encantaram. Principalmente se forem daqueles antigos. Na verdade sempre vivi às turras com Cronos. A sensação da passagem do tempo, da vida, é algo que me assusta e fascina. “Me traz o seu sossego, atrasa o meu relógio. Acalma a minha pressa.”



Comecei a pensar no movimento da vida. Nas experiências já vividas. Querer ter tudo controlado nunca dá certo. Os acontecimentos nunca saem como planejado. Eles não podem ser previstos. Não seriam expectativas demais? Planejamentos em excesso? Estou esquecendo de viver. Carpe diem.



Uma pessoa querida me disse certa vez que eu penso demais. Penso, penso e faço metade daquilo que pensei. Ela estava certa.



Quem quer planejar demais a vida acaba não vivendo. Vê a vida passar pelos dedos. Só vive no mundo da teoria. Boa parte das preocupações que ocupam a mente, na verdade são coisas que nunca irão acontecer.



A agenda, virtual, agora só tem aquilo que é essencial. Uso bloquinhos para anotar o inesperado da vida. Momentos de espanto e perplexidade nos quais paro e reflito sobre as curvas que a vida faz.



Olhar a solidão das folhas em branco não me causa mais angústia. Sinto uma sensação gostosa, boa. Paz. A provável chegada de novas histórias, pessoas, lugares. A única certeza é que elas não tem hora nem dia marcado para acontecer.



Não tento mais fazer previsões do futuro. Planejo aquilo que é possível. Sem excessos. E tenho buscado ficar mais atenta a voz da intuição. O agora e o infinito, é só o que me interessa.



Cronos: na mitologia grega, Cronos é o deus do tempo que devorava seus filhos para que nenhum deles usurpasse seu trono. O tempo é aquele que tudo devora.

You Might Also Like

0 comentários

Seguidores

Follow by Email