terça-feira, maio 22, 2012

Pequena releitura do mito de Narciso

Narcissus, de William T. Ayton

Narciso não morreu afogado.
Na verdade, ele não conseguia se ver refletido na água.
Sua angústia era não se encontrar consigo mesmo.


(Retirado do meu purgatório particular, onde jazia, na esperança de um dia ser elevado aos céus, digo, a uma postagem).

2 comentários:

ANA MARIA disse...

Tão fácil ver-se (de)formado no reflexo de nós mesmos! Passeando por aqui e gostando das tuas postagens! Bj

ANA MARIA disse...

Tão fácil enganar-se com o reflexo de nós mesmos! Passeando por aqui e gostando de tuas postagens! Bj