Olhares

Desde que me entendo por gente sempre gostei de dar meus rabiscos. Fazia desenhos para minha mãe e até, durante um tempo, inventei modelitos dignos de qualquer Rio Fashion Week. Tanto que aqueles que me conheciam achavam que eu iria acabar me tornando estilista. O bom de ser criança é que a gente pode ser o que quiser.

Certa vez, quando tinha cerca de uns oito anos, desenhei num cantinho da parede da sala (não sei se foi falta de papel, não me pergunte o por quê) um ônibus escolar cheio de crianças. Foi minha primeira obra-prima! Aquele desenho ficou anos naquela parede. Eu o adorava. Mas, num fatídico dia,  recebi ordens superiores para apagar tudo (que heresia!), pois iríamos nos mudar e os novos moradores provavelmente não gostariam de ter a parede da sua sala toda rabiscada. Depois de vários protestos e muito contrariada, obedeci às ordens de minha mãe.

O tempo foi passando. Desenhava esporadicamente e cheguei a ficar um bom tempo, no período da adolescência, sem desenhar nada. Mas a vontade, o gosto e, segundo minha mãe, o dom herdado do meu pai, falaram mais alto e um belo dia voltei a desenhar. Hoje faço curso de desenho artístico, nada mais justo do que aprimorar o talento recebido de graça, embora  ainda falte muito para me aperfeiçoar. Como em quase tudo na vida, nessa área o segredo do sucesso é a prática.

Não tenho altas pretenções. Faço porque gosto. É um prazer que dedico a mim mesma e a todos que também apreciam. Não viso ganhar alguma coisa com isso, embora, eu não descarte totalmente esta possibilidade. Quem sabe...






Já o meu interesse por fotografias veio um pouco depois. Como quase todo mundo que tem um hobby, o meu também é a fotografia. Quem nunca sonhou em ser fotógrafo da National Geographic? Mas na verdade isso é algo que faço esporadicamente e de forma bem amadora. Quando dá, ou quando a vontade é muita, saio e vou para um lugar onde posso tentar tirar boas fotos. A bem da verdade, bons  lugares é o que não faltam aqui no Rio de Janeiro. Mas a vontade de fazer um curso ainda persiste, assim como a vontade de conhecer outros lugares por motivos históricos e artísticos também.


Lago Comary em Teresópolis

Olhares é o blog onde publico alguns desenhos de minha autoria. Para vê-lo,  clique aqui.

As fotos, antes no Olhares,  agora estão hospedadas no Flickr, mas na barra lateral do blog você encontra algumas.

OBS: Só eu que vejo um cavalo correndo naquelas núvens? Depois que bati a foto foi que percebi isso.